Espelhos

O processo de fabricação do espelho começa com a limpeza do vidro com água comum para que todos os resíduos sejam retira-dos. Na sequência, uma outra máquina usa esguichos para apli-car água desmineralizada (livre de sais minerais) que proporciona uma limpeza mais profunda na superfície do vidro.

Logo depois, o vidro recebe uma camada de prata metálica forma-da por reações químicas do nitrato de prata. Essa substância ade-re completamente ao vidro. Essa é uma das fases mais importan-tes do processo, visto que é através ela que o espelho em si co-meça a ser formado, já que ela torna o vidro reflexivo.

Todo o processo de fabricação é controlado por computador, já  que  todos os passos precisam de uma precisão milimétrica para que o produto final obtenha qualidade. Com a iniciação da terceira etapa do processo, a máquina pulveriza uma camada de tinta pre-ta atrás da superfície, o que vai fazer com que o espelho seja pro-tegido da corrosão. A secagem da tinta é feita de forma acelera-da, submetendo o objeto a uma temperatura de 90°. Para afastar

de vez a possibilidade do aparecimento da corrosão são aplicadas duas camadas dessa tinta. Desta vez, o processo de secagem é a-inda mais minucioso. Isso porque o vidro é submetido a uma tem-peratura duas vezes maior que a anterior: 180°. O forno usado no processo é alimentado a gás.

Tipos de Espelhos

Prata 

 Este é o tradicional, o que mais utilizamos, ele reflete a cor real do local. Pode ser aplicado em todos os ambientes, é ótimo para cau-sar efeito de amplitude, dando a sensação de um ambiente maior e mais iluminado. Em banheiros, corredores, nas portas do guar-daroupa, são locais geralmente pequenos onde o uso do espelho serve também para deixá-lo mais confortável. Muito cuidado ao aplicar esta cor em demasia, pois pode causar desconforto e can-sar a vista, principalmente em ambientes com muita iluminação natural.

Bronze  e  Fumê

Ambos possuem coloração, uma puxada para o marrom e a se-gunda para a cinza, são muito grandes em grandes painéis, para trazer um toque de elegância, torna-se mais confortável e quente com a desativação da luz. Eles não são tão reais, nem tão lumino-sos, nem tão pouco quanto visual quando aplicados em grande escala. Atualmente, são largamente utilizados na decoração, mui-to nos armários da cozinha, casa, salas de jantar. São nossos que-ridinhos do momento.

011